14.Museu Romântico_Reflexão

O Museu Romântico do Porto e as suas colecções são deveras importantes para a aferição de conhecimentos intimamente relacionados com a história de oitocentos. O único problema centra-se na capacidade de atrair públicos a visitar essas colecções usufruindo de um espaço privilegiado com um panorama cénico único sobre o rio Douro.

O Serviço Educativo do museu desenvolve algumas actividades para os diferentes públicos e durante todo o ano. No entanto, depois de alguma pesquisa sobre as mesmas detectamos algumas falhas como sejam a extensão da nomenclatura, o que não facilita a interiorização da mesma. Antes de se iniciar a visita é mostrada uma projecção em slides do tema a que o visitante se propõe a visualizar, achamos que um vídeo ou slide com duração aproximada de 60 minutos é um pouco exagerada, pois muitas das vezes estamos perante um público jovem que por si é difícil de se manter num espaço fechado. Este tipo de actividade à luz da nova museologia está desactualizada pois o que se pretende é que os visitantes usufruam do espaço museológico de forma informal e não em contexto de sala de aula.  

É de salientar, de forma positiva a intenção que o museu tem em se relacionar com um público que normalmente não tem hipótese de visitar um museu: os reclusos. Durante a época de Natal o Museu desloca-se das suas instalações e realiza no estabelecimento prisional de Custóias “O Conto de Natal”, é uma forma que o Museu encontrou para chegar a populações carenciadas. Achamos que a intenção do Museu merece um louvor e a nossa atenção, constituindo uma mais-valia e exemplo para todos que trabalham nesta área cultural.

Concluindo, o Museu Romântico do Porto é uma importante instituição Museológica pelo facto que encerra em si momentos marcantes da vida portuense, bem como aspectos significativos da vida burguesa do século XIX, torna-se relevante também pelo facto de se localizar numa zona verde envolta por um jardim romântico e no seio da cidade do Porto.

Não obstante, o museu carece de algumas modificações a vários níveis como sejam a elaboração de actividades mais estimulantes para os jovens que normalmente não possuem a vontade de visitar museus, uma vez que é deveras importante centrar esforços para que os portuenses e portugueses usufruam do espólio museográfico a fim de perceberem a vida portuense e os traços mais característicos da cidade. A nível das acessibilidades é importante também que se unam esforços para que todos possam visitar o Museu, rampas de acessibilidade e elevadores de escada podem constituir uma hipótese importante a fim de integrar as pessoas com alguns “handycaps” numa cultura museológica. 

É relevante que o Museu saia da sua própria redoma para que consiga chegar de forma eficiente e eficaz às populações que normalmente, não visitam os museus.

Uma vez que as instituições museológicas são uma forma de saber privilegiado devem estabelecer uma programação rica em conteúdos pedagógicos não formais e estabelecer uma programação paralela centrada em concertos, peças de teatro, conferências, e demais actividades de cariz informal, uma vez que será mais fácil chamar os diferentes públicos se estes se identificarem com o que o museu produz culturalmente.

Espera-se que os Museus juntamente com outras instituições centrem esforços para atrair e efectivar uma relação de proximidade entre um possível visitante e a instituição museológica. Por outro lado, cabe-nos a nós procurar este tipo de instituição como fonte de saber visual, aproveitando o que de melhor se faz, tentando participar activamente nas acções do serviço educativo visitando e deixando a nossa opinião. Cremos que não só o museu se deve preocupar em estabelecer uma programação que cative públicos mas também estes devem procurar de forma voluntária estas instituições para complementar o seu conhecimento teórico com um conhecimento visual efectivo.

   (Nota: Este trabalho de pesquisa foi realizado nos períodos compreendidos entre o mês de Janeiro e Junho de 2008 (pesquisa não exposta totalmente)


 
%d bloggers like this: